Crítica da Obra Fragmentos 501 por Oscar D'Ambrosio

A artista plástica Marta Monteiro possibilita uma reflexão visual pela conversa que a sua obra estimula entre os fragmentos que constituem a imagem que apresenta. Se houver uma quebra em partes, observa-se a existência de regiões com quadrados triângulos, linhas e figuras geométricas próximas setores com elementos orgânicos, que remetem a folhas, caules e troncos. Trata-se de um projeto visual em que o aparentemente simples e o que pode parecer complexo dialogam. Entre a suavidade de elementos da natureza e as pontas mais afiadas da geometria, há áreas de ruído e de descanso. O olho não vivencia constastes, mas equilíbrio e harmonia. A obra se torna um campo em que aparentemente impossíveis se tornam possíveis como pesquisa visual em que existe apenas uma regra: ampliar o próprio repertório via renovadas experimentações.


Fragmentos 501 - Acrílica sobre tela - 2021




2 visualizações0 comentário